• Taís Fagundes

É óbvio!

O óbvio precisa ser comunicado. Veja bem: o que é óbvio para mim, pode não ser óbvio para você. Isso se aplica em qualquer contexto situacional.

Na comunicação, seja escrita ou falada, eu preciso comunicar/registrar minha intenção.

O que eu espero a partir daquela mensagem.


O emissor transmite a mensagem para o receptor por meio de um canal.

O receptor recebe e codifica a mensagem.


>> Quando se fala, a fala é a mensagem;

>> Quando se escreve, o texto escrito é a mensagem;

>> Quando se gesticula, os movimentos dos braços e as expressões do rosto são a mensagem.

Até mesmo parados estamos nos comunicando. Assim como, por meio de gestos e silêncio.


A comunicação pode ser VERBAL E NÃO-VERBAL.

VERBAL

Principal meio de transmissão de mensagens:

*Debates;

*Palestras;

*Rede informal de rumores;

*Mensagens de voz;

*Apresentações;

*Reuniões, etc.


Vantagens: rapidez e feedback.

Desvantagem: em transmissão para várias pessoas, há probabilidade de distorções potenciais.


NÃO-VERBAL

Ao transmitir uma mensagem verbal, também se envia uma mensagem não-verbal. Por meio do movimento do corpo, da entonação ou da ênfase dada às palavras e o distanciamento físico entre o emissor e o receptor.


***


ATENÇÃO

Nesta obra de Frida Kahlo, quais são suas interpretações?

Provável que são diferentes das minhas.

Interpretamos os textos a partir de nossa visão de mundo e,

por isso, o óbvio precisa ser dito.


Nota mental:


=> Nem tudo que parece é!

=> Pessoas são diferentes e pensam de forma diferente!

=>Nem tudo que queremos transmitir é compreendido!


:-)

© 2020 by Taís Fagundes