• Taís Fagundes

Mate gaúcho, uruguaio e argentino

SETEMBRO é o mês em que as tradições gaúchas pulsam com intensidade.

Céu, sol, sul... do Rio Grande do Sul que vibra.

Estado este que fica ao lado de nossos hermanos, argentinos e uruguaios, e esta proximidade também traz similaridades.

Sejam de palavras ou hábitos, sendo um deles o MATE.

Bebida característica do sul da América do Sul, o chimarrão ou mate, é composto por uma cuia, uma bomba, água quente e erva mate. Envolve um forte sentimento de compartilhar devido a sua tradição desde a infância e a representação do vínculo com a família.


É uma herança indígena aos gaúchos, uruguaios e argentinos.

Porém, há uma diferença de matear ao estilo gaúcho vs hermanos.

E a diferença está na cuia e na erva.


Gaúcho >> Após colheita e todo o processamento, está pronta para consumo.

Argentino e Uruguaio >> Após colheita e processamento, fica em período de descanso de no mínimo 12 meses. É este repouso que traz um sabor mais forte. E a cuia é menor, pois a erva é mais amarga.


#ficaadica da erva Canarias.

E, curiosamente, a matéria prima da erva mais consumida no Uruguai é toda cultivada no sul do Brasil.


© 2020 by Taís Fagundes