• Taís Fagundes

O corpo fala

Seu corpo fala.

Garanto que você já presenciou alguém dizendo sim com as palavras, enquanto o corpo dizia não.

Veja que a comunicação não-verbal é parte fundamental de interação social.


Parados nos comunicamos.

Em silêncio nos comunicamos.

Pelo movimento do corpo nos comunicamos.

Pela entonação ou ênfase dada às palavras nos comunicamos.

Até o distanciamento físico entre o emissor e o receptor da mensagem também comunica.


Note que 55% da mensagem que enviamos é por meio da linguagem corporal.


Sabe aquele aperto de mão tipo peixe morto?

Ou então aquele que até tritura os dedos?

Eles transmitem sentimentos e comportamentos.


Ainda outro ponto de atenção é quando falamos de aspectos culturais.

Um gesto aceitável e corriqueiro em uma cultura pode se tornar sem sentido

ou até ofensivo em outra.


Veja que o autor Robbins comenta acerca de gestos manuais têm significados diferentes em países diferentes:


O mesmo autor identificou quatro problemas relacionados às dificuldades de linguagem na comunicação multicultural, sendo eles:


1. Barreiras semânticas – palavras têm significados diferentes para culturas diferentes;

2. Barreiras causadas pelas conotações – palavras têm implicações diversas em diferentes idiomas;

3. Barreiras causadas pelas diferenças de entonação – utilização de um tom pessoal e informal em uma situação que demanda um estilo mais formal pode causar embaraço e até constrangimento;

4. Barreiras causadas pelas diferenças de percepção – pessoas que falam idiomas diferentes veem o mundo de formas diferentes.

Em um primeiro momento, é necessário ter cautela ao se comunicar com pessoas de nacionalidades diferentes, pois se elas não estiverem inseridas no mesmo contexto talvez tenham uma compreensão errônea do que foi dito.

A boa comunicação é essencial para as relações, seja pessoal ou profissional.

Fonte: ROBBINS, Stephen. Comportamento Organizacional. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

© 2020 by Taís Fagundes